sexta-feira, 17 de abril de 2015

Vereador critica discurso do prefeito de Cedro e o acusa de usar estrutura do executivo municipal na eleição do STR

Resultado de imagem para camara de vereadores de cedro peEm e-mail enviado nesta sexta-feira ao Blog Alvinho Patriota, o vereador e professor Aldenir Santos, o “Pelé”, comentou o pronunciamento feito recentemente pelo prefeito de Cedro-PE, Neguinho de Zé Arlindo, em que ameaça processar o radialista Ranys Cardoso. No texto o vereador diz que o prefeito é “tirano” e o acusa de ter utilizada a estrutura do executivo municipal durante o processo eleitoral do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Cedro.
Confira o texto enviado por Aldenir Santos:
Como já fiz na minha página de uma rede social, venho emitir opinião a cerca da matéria sob o título “Prefeito de Cedro ameaça processar radialista por falar o que ele não gostou”, noticiada neste respeitável meio de comunicação.
Custa-me compreender o motivo de tanta tirania deste senhor que se considera tão poderoso ao ponto de achar-se no direito de calar a voz de um comunicador, que nada mais é do que um transmissor e formador de opinião a partir da realidade do Município de Cedro e neste caso especificamente, pelos acontecimentos que se sucederam no processo eleitoral do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.
Ao tentar, através de ameaças, calar um meio de comunicação ou comunicador, o Prefeito do Cedro ataca o direito à liberdade de expressão e o direito à prática profissional do jornalismo. Eu pergunto: onde está o bom senso de quem deveria respeitar as leis e não só garantir o exercício de direitos, mas fortalecê-los?
Mais uma vez, comprovadamente, o chefe do Executivo do município do Cedro se comporta como déspota e desrespeita a população, o profissional radialista e a comunicação social.
Como se já não bastasse tantas arbitrariedades, agora o prefeito ameaça a imprensa que tem, neste caso, realizado seu trabalho responsavelmente, já que é de conhecimento de toda a população e, principalmente dos envolvidos no episódio da eleição do referido sindicato: o uso da estrutura do executivo municipal, com sua “tropa” na rua, veículos locados pela prefeitura, servidores comissionados como mesários e fiscais, secretários do município, todos a serviço de uma chapa em disputa.
E para fazer valer o seu “poderio”, o prefeito extrapola todos os limites, ao antecipar sua intervenção no processo de escolha dos conselheiros tutelares, marcado pra outubro próximo, ao afirmar que o jornalista em questão (que é conselheiro tutelar), não vai se reeleger porque ele (o prefeito) não quer.
A postura do gestor municipal é totalmente inadequada para com o cargo que ocupa, pois a falta de diálogo e o incômodo explícito por ouvir o contraditório, demonstram que este não sabe conviver no regime democrático. E quem não sabe conviver numa democracia, ouvindo, respeitando e dialogando com as diversas formas de pensamento, tende a ficar à margem da história.
Aldenir Santos (Pelé) – Professor e Vereador de Cedro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...