terça-feira, 5 de maio de 2015

Prefeito de Serra Talhada não atende professores da rede municipal e categoria decreta estado de greve

Os professores da rede municipal de Serra Talhada rejeitaram a proposta apresentada pelo prefeito Luciano Duque e decretaram estado de greve. Ontem os professores lotaram o auditório da Câmara de Vereadores para deliberarem sobre o aumento oferecido pela prefeitura, mas não aceitaram.

Conforme determinação do MEC, o piso salarial dos professores deve ser reajustado este ano em 13,01%. Na “capital do xaxado”, a categoria, através do Sindicato dos Trabalhadores na Educação de Serra Talhada (Sintest), apresentou proposta de um aumento de 15%, mais progressão de 2%, chegando a 17%. Segundo o presidente do sindicato, o vereador Sinézio Rodrigues, este aumento garantiria os ganhos adquiridos pelos professores, uma vez que a secretaria sempre pagou acima do piso.
No entanto, a proposta apresentada à categoria pelo governo municipal foi um aumento de 11% para os professores e de 6% para os demais servidores da secretaria, como serviços gerais, vigilantes e auxiliares. O secretário de Educação, Edmar Júnior, alegou que com este aumento o salário dos professores passa a ser algo em torno de R$ 1.970,00, enquanto o piso nacional é de R$ 1.918,16. “Estamos fazendo o máximo e ainda vamos ter dificuldades”, declarou.
Como contraproposta o Sintest pediu um índice de 13% para que seja aplicado a todos os servidores, no entanto, o secretário garantiu que este aumento não tem condição de ser praticado. Com o impasse, os professores decretaram estado de greve e anunciaram para o próximo dia 11 uma paralisação de advertência, para que a prefeitura atenda ou apresente uma nova proposta.
Da redação do Blog Alvinho Patriota

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...